Deus criou a Zootecnia!

Segundo o pai da zootecnia no Brasil, Otávio Domingues, a zootecnia nasceu em 1848, no “Instituto Versailles”, na França. Mas na verdade, a zootecnia nasceu logo após a criação do homem, não por decisão dos homens, sem legislação, sem um conselho de classe, mas por ordenança Divina.
           
   Deus os abençoou, e lhes disse: “Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e sujeitem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra”. (Gen 1, 28)

            Dominar os animais. Esta foi a segunda ordem dada por Deus  aos homens. A primeira foi crescer e multiplicar. E como esta primeira ordem implicava em maior demanda por alimentos, logo Deus deve ter imaginado que apenas com as frutas, legumes e cereais não conseguiríamos alimentar tanta gente.
            Foi assim que nasceu a zootecnia.
           O primeiro zootecnista, Abel – o pastor de ovelhas, tinha o coração que agradava a Deus, até causou ciúmes em seu irmão Caim (Gen 4, 4-5). O coração de Abel deve ter sido moldado com o contato diário com os animais, porque isso faz tão bem...
            Dominar, no sentido bíblico, não significa subjugar. Muito longe disso. A Palavra diz que o povo se alegra quando o justo governa (Prov 29,2). O nosso governo sobre os animais deve ser justo, com respeito às espécies que nos foram confiadas pelo próprio Criador. Extraindo delas o melhor, para nossa própria espécie.
  

3 comentários:

Onaicul Ortsac disse...

Só detalhe, a palavra "dominar" no texto original de Gen. 1,28 é traduzida de forma equivocada e não tem a conotação de subjugo! Achei que isso deveria ser claro caso a proposta do blog for de caráter sério.

17 de maio de 2011 14:13
A carne vermelha nossa de cada dia disse...

Sim, Ornaicul, o Blog é sério e foi exatamente essa mensagem que eu quis transmitir. Em uma segunda leitura mais atenta vc poderá averiguar.

18 de maio de 2011 11:45
A carne vermelha nossa de cada dia disse...

Peço desculpas ao amigo Fabiu, por não permitir a postagem de seu comentário, por conter mensagens ofensivas aos veganos. Mas ainda assim, agradeço o comentário.

18 de maio de 2011 11:48

Postar um comentário